Por favorlogarouregistrar to do it.

De acordo com a incrível Professora de Stanford University Carol Dweck há dois tipos de mindset, ou de mentalidade. Mentalidade de crescimento e mentalidade fixa. Dentro de nossa proposta de estudar os processos de ensino aprendizagem de Matemática, há poucas coisas mais relevantes do que isso.

Dentro da mentalidade fixa acredita-se que as habilidades para uma área específica são pré-determinadas (ou se é bom naquilo ou não), e que não há muito o que possa ser feito para mudar essa situação. Nesta mentalidade, a valorização é vinculada a uma condição de ser. P.Ex. inteligente, habilidoso, talentoso, gênio.

Dentro da mentalidade de crescimento acredita-se que as habilidades podem ser desenvolvidas a partir de uma postura de esforço e dedicação. O processo, o empenho, o foco e a estratégia devem ser valorizados.

Você pode visualizar essas definições nesse mapa mental criado pela Roda de Matemática, desenvolvido para a série de palestras que fizemos juntos agora em 2021, chamada Um Novo Olhar para o Ensino da Matemática (disponível integralmente em nosso canal do Youtube)

Ainda segundo a pesquisadora, podemos ter mindsets diferentes para áreas diversas e nossas vivências influenciam muito a formação destas mentalidades.

Com qual mentalidade vamos iniciar o ano de 2022?

Uma revisão desse ano do Canguru de Matemática Brasil
Matemática: errar é parte do pensar matemático?

Reações

O seu endereço de e-mail não será publicado.