Por favorlogarouregistrar to do it.

Fazer parte da equipe Canguru de Matemática Brasil é incrível e uma das coisas mais legais disso, com certeza, é poder participar do Annual Meeting.

Como vocês devem saber, nós fazemos parte de uma associação internacional com mais de 80 países, chamada Kanogurou sans Frontières (Canguru sem Fronteiras, em português) e o Annual Meeting é o momento no qual nós, professores membros da associação, elaboramos as provas do concurso. Para vocês terem ideia, trabalhamos juntos por dias para garantir que nossas questões estarão perfeitas (ou o mais próximo possível disso) para aparecer em nossas provas.

Nos últimos dois anos, dadas as restrições impostas pela pandemia, o encontro anual aconteceu de maneiras virtual (em 2020) e híbrida (em 2021) na Antuérpia, Bélgica. Nem por isso deixou de ser INCRÍVEL – posso garantir como quem participou virtualmente de ambos. Conversei com muitos dos professores, compartilhamos diversas experiências e formamos ótimas equipes de trabalho, acredito eu. Sugeri, inclusive, questões para as provas do próximo ano. Não foram aprovadas, mas recebi valiosíssimos feedbacks de muitos professores, por isso estou muito animado para produzir questões inéditas para as próximas edições do concurso.

Neste ano, por exemplo, tivemos 267 professores participantes (83 presencialmente e 184 virtualmente), organizados em seis grandes grupos de trabalho: nossas provas são divididas em seis níveis e cada grupo de trabalho referia-se a um deles. Eu gosto de participar do grupo Ecolier, dedicado aos alunos de 5º e 6º anos do Ensino Fundamental.

Também tivemos momentos superlegais de descontração: descobrimos muitos interesses em comum, gostos musicais, livros, esportes e (é claro que não poderia faltar) nossas áreas de estudo preferidas da Matemática. Outro assunto muito bacana em nossa conversa foi o Brasil: parte dos professores já conhece o Brasil, enquanto outros têm um interesse gigantesco em conhecê-lo. Obviamente, diversas perguntas recheadas de curiosidade chegaram até mim – e adorei responder todas elas. Mal podemos esperar para recebê-los todos aqui em 2024

A mensagem mais importante que tiro desse evento é: a Matemática é uma ciência feita de pessoas para pessoas e pode ultrapassar diversas fronteiras – sociais, culturais e, com o Annual Meeting, fica claro que geográficas também. Vejo nele uma excelente oportunidade para expor nossas aspirações, enquanto Canguru de Matemática Brasil, para nossa comunidade internacional. Somos um país com escolas e alunos dos mais variados perfis e temos um número de participações extremamente significativo dentro de nossa comunidade (são centenas de milhares de alunos participantes por ano; quem sabe milhões num futuro próximo…). Existem muitas informações valiosas por detrás desses números, as quais podem contribuir com o Ensino de Matemática tanto no cenário nacional quanto no internacional.

Também enxergo nesse encontro uma importante fonte de ideias e insights para o ensino de Matemática, que podem, perfeitamente, colaborar com a educação de nosso país. Muito do que vi e aprendi, certamente será incorporado em nossas produções. Com certeza, trabalhando em conjunto, teremos melhores resultados.

Vamos juntos?

Leonardo Cavalcante

Visão de um professor
Catarina e os palitos de fósforo

Reações

O seu endereço de e-mail não será publicado.